12 de out de 2010

2 Anos!

Dia 12 de Outubro de 2008...

Era postado aqui o primeiro texto. Ele abriu o blog fazendo uma apresentação dos conteúdos que viriam:

"Para início de conversa..."

Em seguida, textos dos mais variados assuntos foram sendo apresentados: Música, Cinema, Religião, Comportamento, Humor, Esportes...

Para relembrar os textos que mais foram acessados e geraram repercussão dentro e fora do mundo virtual, apresento o TOP 10 do segundo ano de existência do blog e logo em seguida será reapresentado os principais cliques dos primeiros 12 meses:

10 - Preta como Café - http://sinaldoluna.blogspot.com/2010/05/preta-como-cafe.html

9 - Oito Velas - http://sinaldoluna.blogspot.com/2010/04/oito-velas.html

8 - Sexta-feira 13 - http://sinaldoluna.blogspot.com/2009/11/sexta-feira-13.html

7 - E na Semana Santa... - http://sinaldoluna.blogspot.com/2010/04/sera-que-eu-sou-tao-velho-assim-semana.html

6 - Mentira é Quase Amor - http://sinaldoluna.blogspot.com/2010/02/metira-e-quase-amor.html

5 - O Símbolo Perdido - http://sinaldoluna.blogspot.com/2010/01/o-simbolo-perdido.html

4 - Não é só a gente que pensa... - http://sinaldoluna.blogspot.com/2009/12/o-brasil-le-mal.html

3 -AVATAR - http://sinaldoluna.blogspot.com/2010/01/avatar.html

2 - Top 10 Camisas de Futebol - http://sinaldoluna.blogspot.com/2010/01/top-10-camisas-de-futebol.html

1 - O Filho do Brasil - http://sinaldoluna.blogspot.com/2010/04/o-filho-do-brasil.html

Relembre os principais acessos na comemoração de 1 ano

10 - "No Brasil é assim: quando um pobre rouba, vai pra cadeia, mas quando um rico rouba ele vira ministro"

9 - Coluna Religião

7 - "Relacionamento"

5 - "-POLÍTICA - Informação"

4 - "Cortem as cotas, garantam a integridade Constitucional"

3 - "Enxerga-te a ti mesmo!!!"

2 - "Em cima da hora..."

1- "Repórter Junino"

Muito obrigado a todos que contribuíram e continuam contribuindo para o crescimento do blog nessa trajetória de dois anos. Obrigado, obrigado, obrigado!!!

Que venha outro, outro, mais outro, mais outro e mais outros anos...

Mais uma vez, meu muito obrigado!

SinaldoLuna"

4 de out de 2010

Uma Prova de Amor... E de vício

“Uma Prova de Amor” além de ser palco de temática polêmica e dramática, traz belas atuações do elenco, desde o consagrado Alec Baldwin (O Aviador), como um advogado, Cameron Diaz (Vanilla Sky e Gangues de Nova York) no papel da mãe Sara até a garotinha Abigail Breslin, no papel de Anna, que já mostrou ser digna de um Oscar desde a sua performance em Pequena Miss Sunshine.

A trama dirigida por Nick Cassavetes (Alpha Dog) conta a história da menina Anna, que narra a maior parte do filme, ao entrar na justiça para requerer sua emancipação médica, já que mesmo com 11 anos de idade ela já havia sido submetida a inúmeras cirurgias, como para doação de medula, desde o seu nascimento, com o mesmo destino: tentar salvar sua irmã, Kate, diagnosticada com leucemia. Anna, na verdade, foi um projeto de seus pais para ajudar Kate. O filme embasa-se nos dramas de uma família que tem de lidar com uma filha adolescente leucêmica morrendo aos poucos, outra filha que mostra sentir-se como um mero objeto e, ainda, um filho que em meio a esses problemas parece ter tido pouca atenção da família e sofre de dislexia. É um melodrama que em certos pontos soa extremamente exagerado, mas que (só) consegue prender a atenção graças ao drama vivido pelas personagens. Quem não se solidarizaria com uma família nessa situação?

Prender-se na questão dramática da leucêmica é perder-se como o diretor, algo comum em suas obras. A questão maior do longa não é a situação de quem tem uma doença desde a infância e que mata aos poucos, mas sim a briga judicial pela liberdade de escolha dos usos que se faz do próprio corpo, mesmo que para isso a própria irmã saia prejudicada... Só o final, do filme, dirá!

Como toda a obra de Cassavetes, o longa foi feito pra chorar. Seja com um tom dramático de doença, amor e violência, o que importa no fim é chorar. Aos que consigam assisti-lo até o final e não desabar em lágrimas fica a certeza de que faltou algo mais estruturado, concreto e, Cassavetes continua com os vícios de sempre. É um filme para pessoas interessadas e dispostas a viverem fortes emoções. Trata de um tema ético. A atitude de Anna está certa ou errada? Acima de tudo, o longa é para quem sabe que família é mais do que grupo de pessoas que “por acaso” compartilham um mesmo código genético.


SinaldoLuna"